printer printer Clique no ícone verde à direita
Os Números da Dívida 2015
por Eric Toussaint , Daniel Munevar , Pierre Gottiniaux , Antonio Sanabria
18 de Fevereiro de 2015

Disponível em pdf

Desde 1990 que o Comité para a Anulação da Dívida do Terceiro Mundo (CADTM) trabalha com afinco para demonstrar a ligação entre a dívida e a incapacidade do sistema económico mundial para satisfazer os direitos mais elementares de centenas de milhões de pessoas em todo o Mundo.

Os Números da Dívida 2015

Na década de 1990, o CADTM chamou a atenção para a necessidade de construir uma relação justa entre os países do Norte e do Sul através da anulação da dívida. Insistiu em especial no impacte nefasto que os mecanismos de endividamento utilizados pelos organismos financeiros multilaterais (o Fundo Monetário Internacional e o Banco Mundial), os governos do Norte via Clube de Paris e os grandes grupos financeiros internacionais provocam nos países do Sul.

Embora a prioridade do CADTM consista, como o seu nome indica, na anulação da dívida dos países ditos do Terceiro Mundo, o seu objectivo mais vasto é o de pôr em evidência, através das suas análises e da sua acção militante, a forma como o «sistema da dívida» subjuga de igual maneira os povos dos países em desenvolvimento e os dos países industrializados. Conforme expresso na Carta Política da rede internacional do CADTM: «Tanto no Norte como no Sul do planeta, a dívida constitui um mecanismo de transferência das riquezas, criadas pelos trabalhadores e trabalhadoras e pelos pequenos produtores e produtoras, em benefício dos capitalistas. O endividamento é utilizado pelos credores como instrumento de dominação política e económica.» [1]

Os Numeros Da Divida 2015


Notas :

[1Carta Política do CADTM internacional: http://cadtm.org/Charte-politique-du-CADTM,10352

Eric Toussaint

docente na Universidade de Liège, é o porta-voz do CADTM Internacional.
É autor do livro Bancocratie, ADEN, Bruxelles, 2014,Procès d’un homme exemplaire, Editions Al Dante, Marseille, 2013; Un coup d’œil dans le rétroviseur. L’idéologie néolibérale des origines jusqu’à aujourd’hui, Le Cerisier, Mons, 2010. É coautor com Damien Millet do livro A Crise da Dívida, Auditar, Anular, Alternativa Política, Temas e Debates, Lisboa, 2013; La dette ou la vie, Aden/CADTM, Bruxelles, 2011.
Coordenou o trabalho da Comissão para a Verdade sobre a dívida pública, criada pela presidente do Parlamento grego. Esta comissão funcionou sob a alçada do Parlamento entre Abril e Outubro de 2015.

Daniel Munevar

est un économiste post-keynésien originaire de Bogotá, en Colombie. De mars à juillet 2015, il a travaillé comme assistant de l’ancien ministre des finances grec, Yanis Varoufakis ; il le conseillait en matière de politique budgétaire et de soutenabilité de la dette.
Auparavant, il était conseiller au Ministère des Finances de Colombie. Il a également travaillé à la CNUCED.
C’est une des figures marquantes dans l’étude de la dette publique au niveau international. Il est chercheur à Eurodad.

Pierre Gottiniaux

Permanent au CADTM Belgique

Antonio Sanabria