Quebremos as cadeias da dívida grega!

24 de Junho de 2015 por Coletivo


Por toda a Europa as populações estão a ser esmagadas pela austeridade. É uma política votada ao fracasso; é uma falsa solução para o problema da acumulação das dívidas públicas, causadas em grande parte pela ajuda financeira aos bancos. A população europeia junta-se assim a milhões de pessoas dos países em desenvolvimento que continuam a ser profundamente afectadas por sucessivas crises da dívida e décadas de austeridade impiedosa.

A Grécia é o país europeu mais afectado pela crise da dívida. O povo grego encontra-se esmagado por uma dívida gigantesca e impagável, resultante de empréstimos irresponsáveis dos bancos europeus, do endividamento provocado por uma elite grega corrupta e de uma rede internacional de paraísos fiscais para onde corre o dinheiro. A Comissão Grega para a Verdade da Dívida Grega já começou a expor a profunda injustiça dessas dívidas.

A crise grega, tal como as outras crises, é o sintoma de um sistema financeiro mundial que coloca os interesses bancários acima das necessidades das pessoas e do direito a uma habitação adequada, a um trabalho decente e ao acesso a serviços públicos essenciais como a água, os cuidados de saúde, a educação.

É urgente anular as dívidas injustas, pôr fim às políticas de austeridade que nos são impostas e criar novas regras para lidar, de forma justa e rápida, com as crises da dívida quando elas ocorrem.

A petição

Nós, cidadãos de todos os países europeus, exigimos:

Uma conferência europeia para estipular uma anulação da dívida da Grécia e de outros países que dela careçam, com base em auditorias da dívida e financiada com fundos recolhidos dos bancos e dos especuladores que beneficiaram de resgates financeiros.

O fim das políticas de austeridade, que geram injustiça e pobreza na Europa e no mundo inteiro.

A criação de regras das Nações Unidas para regular as crises da dívida de forma rápida, justa e respeitando os direitos humanos, e para fazer ver aos bancos e aos dirigentes financeiros que não vamos continuar a salvá-los dos seus empréstimos estouvados.

Assinar peticao

Signatures:

Afri - Action from Ireland
Ander Europa (Netherlands)
Anglo Not Our Debt (Ireland)
ATTAC Austria
ATTAC Germany
ATTAC Hellas (Greece)
ATTAC Hungary Association
ATTAC Iceland
ATTAC Ireland
ATTAC Norway
ATTAC Poland
ATTAC Spain
Both ENDS (Netherlands)
Bretton Woods Project (UK)
CADTM International
Corporate Europe Observatory
Debt and Development Coalition Ireland
Debt Justice Norway
Erlassjahr (Germany)
Eurodad (Europe-wide)
European ATTAC Network (Europe-wide)
Global Justice Now (UK)
Greece Solidarity Campaign (UK)
Greek Solidarity Committee (Ireland)
Humanitas - Society for Human Rights and Supportive Action (Slovenia)
Institute for Labours Studies - ILS (Slovenia)
Jubilee Debt Campaign (UK)
Jubilee Scotland (Scotland)
Latin America Solidarity Centre (Ireland)
Latvian Green Movement
Not Our Debt (Poland)
Observatory on Debt in Globalization (Spain)
PresidioEuropa No TAV (Italy)
SKO - Skupina Kazenska Ovadba (Slovenia)
The Spectacle of Defiance and Hope (Ireland)
Transnational Institute (Global)
UNITE the Union (Ireland)
War on Want (UK)
WEED - World Economy, Ecology & Development (Germany)
Zukunftskonvent (Germany)

International supporters

African Forum and Network on Debt and Development (AFRODAD)
Asian Peoples’ Movement on Debt and Development (APMDD)
Jubilee Australia
Latindadd



CADTM

COMITE PARA A ABOLIÇAO DAS DIVIDAS ILEGITIMAS

35 rue Fabry
4000 - Liège- Belgique

00324 226 62 85
info@cadtm.org

cadtm.org