Para enfrentar a pandemia e a crise capitalista mundial, o movimento altermundialista tem de ser relançado

24 de Maio por CADTM International


Fórum Social Mundial, Belém do Brasil, 2009 (CC - Flickr - Wilfried Maurin)

O manifesto «Acabemos com o sistema privado de patentes! Por uma indústria farmacêutica sob controle social e um plano de vacinação pública global, universal e gratuito» é uma iniciativa promovida pela rede internacional do CADTM (Comité para a Abolição das Dívidas Ilegítimas), uma rede internacional com sede em mais de 30 países em todos os continentes, que participou na fundação do Fórum Social Mundial (FSM) em 2001.

Duas centenas de organizações sociais, coligações, campanhas, sindicatos e organizações de cidadãos do mundo inteiro subscreveram o manifesto. Além do CADTM, outras grandes redes assinaram:

Para o CADTM, é essencial retomar a iniciativa lançada após Seattle em 1999, que defendia firmemente que «o mundo não é uma mercadoria». A saúde tão-pouco é uma mercadoria e «um outro mundo é (ainda) possível»

A importância deste manifesto é evidente, pois é essencial eliminar as patentes sobre as vacinas privadas. E é muito urgente, dada a situação dramática em vários países do Sul. Mas é também muito importante ir mais longe; levantar as questões ligadas às profissões essenciais e ao papel vital desempenhado pelas mulheres. A questão das grandes empresas farmacêuticas é outro problema central, já que libertar as patentes significa também pôr em causa as «Big Pharma». As empresas farmacêuticas devem ser um serviço público, sujeito ao controlo dos Estados e dos cidadãos, a fim de evitar o que se passa actualmente com as políticas escandalosas da Pfizer, AstraZeneca, Moderna e Johnson & Johnson.

É igualmente essencial repor em questão o reembolso da dívida, pois em numerosos países o reembolso da dívida pelos governos passa à frente do aumento das despesas e investimentos na saúde, na melhoria da saúde pública.

É necessário taxar as grandes fortunas e as grandes empresas, como as GAFA (Google, Apple, Facebook e Amazon) e as BIG PHARMA, que acumulam lucros gigantescos graças à pandemia.

De certa maneira, para o CADTM, é essencial retomar a iniciativa lançada após Seattle em 1999, que defendia firmemente que «o mundo não é uma mercadoria». A saúde tão-pouco é uma mercadoria e «um outro mundo é (ainda) possível». É essencial relançar um movimento altermundialista a partir de uma base sólida, como aconteceu em 2000/2001.




Outros artigos em português de CADTM International (25)

0 | 10 | 20

CADTM

COMITE PARA A ABOLIÇAO DAS DIVIDAS ILEGITIMAS

35 rue Fabry
4000 - Liège- Belgique

00324 226 62 85
info@cadtm.org

cadtm.org